Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Produção Exclusiva [1ª Semana]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 8 de 9]

176 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sex Set 12, 2014 9:13 pm

climatico

avatar
Nível 2
climatico:
Sinopse: Toca o sino da igreja. É hora de ir à missa. É assim todos os Domingos na casa dos Monteiro Marques. Manuel e Cecília sempre educaram os filhos a seguir a educação religiosa e, apesar dos quatro sempre aceitarem esta educação, nem tudo na vida corre segundo as leis que os pais, ou a igreja, ditam.
Hoje a ida a missa é por um motivo especial. Carlos vai casar a sua irmã Margarida, filha mais velha dos Monteiro Marques. Mas, apesar do dia ser de felicidade, os quatro irmãos não têm motivos para demonstrar esse contentamento aos pais. Margarida teve de desfazer-se de um cadáver na sua despedida de solteira, João decidiu apresentar as suas namoradas no casamento da irmã, Laura aproveitará o dia de festa para sair de casa sem ninguém saber e Carlos decide que irá mudar a sua vida e assumir outro rumo.
Ainda em casa, Margarida conta a Mariana, a sua melhor amiga, que no dia anterior teve que se desfazer do corpo de um homem. Na igreja, Carlos conversa com António, onde lhe explica que não é feliz a fazer o que faz, que decidiu mudar de vida: “Nasci no meio de uma família tradicional que todos os domingos ia à missa. Por esse motivo, sempre vi na Igreja um estilo de vida. Com o passar dos anos fui descobrindo o meu ser. Em casa, na escola, na catequese era diferente. Sentia que algo não estava bem comigo. Aos 17 anos decidi ser padre, ordenar-me e seguir as leis de Deus. Mas hoje, com 25, sinto que foi um erro e que tenho que assumir o eu sou de verdade. Eu vou assumir a minha homossexualidade e lutar pelo Tomás.”
Com a chegada da noiva à Igreja, começa a marcha nupcial e a filha mais velha dos Monteiro Marques caminha em direção a Tomás, o noivo, com um sorriso no rosto. Mas tudo muda quando Carlos, o padre e irmão de Margarida, corre para a saída, despindo-se do hábito religioso.

Personagens:

- Manuel Joaquim Monteiro Marques: Patriarca da família Marques, é bastante tradicional, religioso e rígido. Ama os filhos e educou-os semre pelas leis de Deus. Apoia, ainda hoje, o conceito de família do Estado Novo, de Salazar, de quem tem uma fotografia na sala da sua quinta.

- Cecília de Jesus Afonso Monteiro Marques: Matriarca da família Marques, casou-se com Manuel bastante jovem, mas sente-se sortuda por ter-se casado por amor. Tem, com Manuel, quatro filhos (Margarida, Laura, Carlos e João). Sempre foi dona de casa e respeita muito o seu marido, apesar de nunca se deixar rebaixar por ele, que a vê como uma grande conselheira.

- Margarida Marques: Vilã.

- Laura Marques: Irmã de Margarida, tem 27 anos e adorava ser designer de moda, mas o pai não aprova a sua escolha. Revoltada, começou a juntar dinheiro com trabalhos que vai fazendo pela vila com o objetivo de ir para Lisboa viver para lutar pelo seu sonho.

- Carlos Marques: Estudou para ser padre indo contra a vontade dos país de que ficasse à frente da quinta, por ser o irmão homem mais velho. Aos 25 anos, Carlos é um rapaz tímido, que respeita o pai e a mãe, mas que não consegue esconder o seu olhar infeliz de ninguém. Durante anos viveu na sombra de todos, mas a sua vida vai dar uma volta enorme ao assumir o que o que é de verdade.

- João Marques: É o mais novo dos irmãos, com 22 anos. Decidiu abraçar a carreira militar, pois sempre ouvia emocionado e atento as histórias que o pai contava das Guerra Coloniais. Vive em Lisboa com as namoradas, que não apresenta aos pais por saber que não iriam aceitar o tipo de relacionamento que tem.

- António Pinto: É amigo de Manuel desde o tempo da Escola Primária. Cresceram juntos, mas têm personalidades completamente opostas. António é alegre, aceita as mudanças da sociedade e vive com a sua mulher e os dois filhos. Todos pensam que ele tem uma família unida e estruturada, mas o tempo mostra que todos têm um lado negro.

Usou o novo acordo ortográfico.

Criei uma história diferente do que tinha inicialmente previsto. Não posso dizer que me inspirei aqui ou ali. Há uma personagem que me daria gozo escrever a sua história. Espero que o Carlos seja aceite por todos Smile


Fabien:
Sinopse: 1970 – Nas belas planícies e paisagens idílicas de Castro Verde nasce a típica família portuguesa, muita dada às tradições e origens. Filomena Durão Castro é uma mulher muito ligada à família e à religião católica, o que faz dela uma mulher conservadora. José Durão Castro é marido de Filomena. É um homem com muito respeito e é muito dado ao campo. Sem emprego, o casal decide apostar no artesanato e começam a produzir peças com muita beleza. Ambos decidem construir uma empresa onde possam vender as suas obras. Com o decorrer do tempo, Filomena e José, têm uma filha, Luísa Durão Castro, que adora a família e adora trabalhar no artesanato, tal como os pais. Passado algum tempo, José morre devido a um enfarte do miocárdio e Filomena vê-se obrigada a educar, sozinha, a filha. Mas, ela sempre foi uma mulher de pulso firme e vai levantar o bom nome da família.

2014 – Nos tempos modernos, Castro Verde não perdeu as suas tradições. No centro da vila está a mansão da família mais rica da região, a família Durão Castro. Luísa Durão Castro é, neste momento, a matriarca da família e dona da empresa de Artesanato, ArtiCultura, que já conta com muitos trabalhadores e produz tapeçarias, móveis, sabonetes, entre muitas outras peças para todo o país. Tudo o que Luísa aprendeu deve-o à sua mãe Filomena. Esconde um grande segredo que só ela sabe (sofreu de abuso sexual por parte do pai), o que faz dela uma mulher fria, amargurada e sem escrúpulos. Gustavo Castro é marido de Luísa. O seu ar pacato faz dele um homem sério e um excelente marido, mas as suas origens fazem dele um homem conservador. Filomena Durão Castro vive com a filha e está muito doente. Sofre de uma doença prolongada, a SIDA. Tiago Durão Castro é o mais novo da família, é filho adotivo de Luísa e Gustavo, desde os 4 anos. Ele sempre soube que não é filho biológico do casal, mas adora a sua família e não esconde o grande amor que sente por ela. Adora a sua avó e é ela que lhe dá grandes conselhos de vida. Tiago vive aprisionado, pois é controlado 24 horas por dia pelos pais. Ele descobre a verdadeira pessoa que há dentro dele, por isso quer mudar de sexo, mas conta, apenas, com a ajuda da avó e as contrariedades dos pais. É uma luta que tem de vencer e vai fazer de tudo para que o seu sonho se concretize.

Personagens:

- Filomena Durão Castro (84 anos):
É mãe de Luísa Castro e educa a filha da melhor maneira. Com o passar dos anos, descobre que tem SIDA e não quer morrer sem antes ter a certeza de que o neto cumpre o seu maior sonho, mudar de sexo.

- Luísa Durão Castro (40 anos): Vilã.

- Gustavo Durão Castro (38 anos): É um homem pacato, sério e um excelente marido, mas é muito conservador. É gestor da empresa de Artesanato e apoia a esposa em tudo o que necessitar.

- Tiago Durão Castro (16 anos): É filho adotivo de Luísa e Gustavo. Ele sabe que estes não são os seus pais biológicos, mas adora-os. Gosta muito da avó, a que lhe dá conselhos de vida. É muito dado a causas sociais e está sempre disposto a ajudar os outros. Descobre que quer mudar de sexo e conta com o apoio da avó.

Usou o novo acordo ortográfico.

A primeira dúvida que me "assiste" é se a Filomena tem SIDA, como a apanhou? Seria interessante ver isso retratado, pois a filha também poderia sofrer. E o marido? Huuum... SIDA nao é uma doença prolongada, ela dá e mata se não for encontrada a tempo. Penso que é mais interessante a história da Filomena do que a da mudança de sexo, que daria para uma boa história secundária, digo eu, claro.

Johnman:
Sinopse: Para Carlos Oliveira, o Inferno desceu à Terra. Ele que se há pouco tempo ainda tinha tudo, agora não tem quase nada. Só o suficiente para sobreviver e planear a sua redenção. Uma redenção cujas consequências metem a todos à sua volta em risco.
O príncipio do descambar da sua vida começou quando conheceu a mulher da sua vida, Dália. Era adolescente na hora da primeira vez que se beijaram, e daí nasceu um romance que durou cerca de 25 anos. Entre tudo decidiram então ter um bebé. Mas infelizmente, descobriu-se que Dália era estéril e não podia ter filhos.
Isto abalou o casal bastante, mas não o suficiente para que Carlos desistisse – convenceu Dália a que adotassem uma criança. E assim o fizeram. Quando a trouxeram com eles, a bebé a quem eles deram o nome de Susana tinha apenas 3 anos. Mas Dália nunca revelou a Carlos que ela sempre sonhou em ser uma mãe biológica, e por dentro, recusava-se a aceitar uma criança que ela sabia não ser dela.
20 anos mais tarde, o casal enfrenta uma crise séria. Com o passar do tempo, Dália, que se deixou afetar bastante pelo fato de não conseguir ter filhos, vê o seu estado mental a piorar cada vez mais. E este comportamento afeta a vida social dos dois, especialmente Carlos que vê a atmosfera em sua roda, tanto no trabalho como com os seus amigos, a ficar bem mais tremida.
Susana sofre bastante por ver os pais adotivos passar por tal situação, tanto que por vezes nem tem tempo de pensar em si própria. Ela que, às escondidas dos pais, namora com um homem bem mais velho do que ela, Paulo, vê a sua vida a virar-se do avesso. E com razão.
Era questão de tempo até que Carlos e Susana se deparassem com a visão que esperavam nunca ver: Dália não aguentar mais e pôr termo à sua vida. Esta, mesmo à frente deles, atira-se do prédio onde eles moravam. Carlos não quer acreditar.
Pouco tempo depois, falta de empenho e mau comportamento levam Carlos a ser despedido do trabalho. O que mais lhe pode acontecer? Os familiares do casal, numa acusação audaciosa, culpam Carlos pela morte de Dália. Susana, tendo como justificação o comportamento algo negligente que o pai adotivo tinha em relação à condição psicológica da mãe, concorda. Carlos já quase nada tem.
Depois de perder quase tudo, Carlos, agora um homem louco, pretende “dominar o mundo” e recuperar, de qualquer forma imaginável, tudo o que perdeu.
Quem está lá para ajudar Carlos é Carolina, a psicóloga de Dália e amiga chegada. Ela que já o conhecia de um namoro antigo, vai suportá-lo, ainda que com segundas intenções. E também vão entrar na sua vida Filipa, uma polícia encarregue de supervisionar o comportamento de Carlos, e Xavier, um rapaz algo inseguro que irá “espiar” Susana em nome de Carlos.

Personagens:

- Carlos Oliveira (45 anos):
A definição de um homem que é uma sombra daquilo que costumava ser. Era antes um homem que tinha tudo. Trabalho estável como vendedor, família de cinco estrelas, mais nada se poderia querer. E num estalar de dedos, tudo o que tinha foi-se. Quando era adolescente, Carlos era engatatão, divertido e algo radical. Nunca se preocupava com nada, sempre nas calmas. Começou-se a preocupar mais quando conheceu a mulher pela qual achava que o seu amor nunca iria morrer, Dália. Mal sabia ele que foi o momento onde descobriram que Dália era infértil que o amor que tinham foi brutalmente assassinado. O comportamento que mostrava em torno da situação psicológica da mulher nunca foi de demasiado interesse, mas não significava que não queria saber dela. Tanto que tudo em seu redor, desde as suas amizades, como o seu desempenho no trabalho, até mesmo como a sua relação com os seus restantes familiares deterioraram lentamente por causa disso mesmo. Até que todos esses aspetos da sua vida acabaram de vez. Pior foi que acabaram ao mesmo tempo que a sua mulher se tinha suicidado. Todas estas perdas levaram à insanidade do homem, que agora não pensa em mais nada senão, nas suas palavras, “dominar o mundo” e recuperar o que perdeu, nem que seja à força. Trabalho, família, mulher, tudo. Qualquer esquema, qualquer idiotice, qualquer loucura possível para chegar a essa meta estará ao seu alcance. Até onde pode um ser humano chegar para concretizar a sede por ter tudo? Carlos irá bem para lá do limite.

- Susana Oliveira (23 anos): Foi adotada por Carlos e Dália quando tinha apenas 3 anos. Quem são os pais biológicos dela? Nunca se soube, nem nunca se fez intenção de saber. Carlos convenceu-a que se eles a abandonaram, então isso significa que eles pouco se interessavam pela filha, e que não a merecem. Dália discordava (aliás, Dália tratava a filha de forma algo fria e pouco carente, algo que nem Susana nem Carlos percebiam porquê), mas a voz de Carlos prevaleceu. Susana cresceu e tornou-se então numa linda mulher que estuda num workshop de fotografia. Ela é segura, corajosa, sensual e sente-se independente, ainda que viva com os pais. Namora com Paulo, um homem 13 anos mais velho do que ela, nas costas de Carlos, mas apesar das diferenças etárias, Susana ama Paulo profundamente e acredita que ele a vai pedir em casamento mais tarde ou mais cedo. O suicídio da mãe adotiva vai afetá-la tremendamente, e vai ficar ainda pior quando souber a razão por detrás da erosão psicológica de Dália. Aquando do início da maratona de Carlos para recuperar o que perdeu, Susana não vai apoiá-lo e quer ver-se o mais longe possível dele, especialmente quando ela acredita na ideologia que Carlos é culpado na morte da mãe. Mas, contra a sua vontade, vai-se ver forçadamente envolvida nas loucuras em que o pai se mete, por vezes de forma algo nojenta e doentia. Vai ser supostamente “espiada” por Xavier, algo que ela sempre soube que está a acontecer mas nunca queria enfrentar o rapaz por isso pois sabe que o acontecido tem óbvia mão do agora muito controlador pai adotivo.

- Carolina Marquês Guerra (41 anos): Vilã.

- Filipa Loureiro (38 anos): Agente da polícia já há alguns anos. Filipa fisicamente é bonita, musculada e ágil, e é também bastante divertida e extrovertida, o que não é o melhor par de qualidades considerando o emprego dela. Mas ela tem noção perfeita disso e quando entra em ação, a brincadeira acaba, pois ela leva o que faz bastante a sério. Vai liderar a investigação sobre a morte de Dália, e após uma clara análise sobre o que aconteceu, vai-se impor na vida de Carlos como uma “supervisora” dos seus comportamentos. As suas ironias e bom espírito de vontade dão-lhe uma sorridente personalidade quando não está a ser uma ótima profissional, e estas são provavelmente as razões pela qual Carlos irá sentir algo por ela no futuro, mesmo que não queira.

- Xavier Rodrigues (24 anos): O irmão mais novo de Paulo e o rapaz que vai marcar a vida de Susana. É um rapaz de aparência bastante normal, transportando uns óculos que os seus amigos reconhecem de longe. É estudante universitário num curso de Línguas, e uma pessoa bastante culta e educada. Ou pelo menos assim o aparenta. Para quem o conhece mais de perto sabe que Xavier é alguem bastante inseguro e até perverso – não aguenta um segundo sem olhar para o rabo de uma rapariga/mulher atraente. Ele vai ser conhecer e ser subornado por Carlos para ver o que Susana vai fazendo nas suas costas. Susana descobre bastante rapidamente isso, visto que Xavier não é subtil de todo, mas vai evitar que Carlos descubra algo à sua custa por subornando Xavier ela própria. Devido a isso, Xavier vai ser muito protetor de Susana nos piores momentos desta, incluíndo o descobrir de alguns dos segredos mais negros do namorado dela, Paulo, e isso vai criar uma ligação especial entre os dois no futuro.

- Paulo Rodrigues (36 anos): Vilão.

- Dália Oliveira (42 anos): A mulher de Carlos, que o abandonou para sempre e o deixou à deriva de um ataque psicológico com a sua morte. Dália desde criança que sonhava ser mãe biológica, pois a sua mãe era a sua heroína e a sua inspiração (essa história tem algo bem mais não-inocente do que só isso) e desejava ser como ela. Quando descobriu a sua infertilidade, ficou paranóica. Adotou Susana juntamente com Carlos, mas simplesmente porque não viu outra alternativa caso quisesse ser mãe. Nunca tratou Susana como sua filha, mas simplesmente como uma mentira, apesar de nunca admitir isso. Com o passar dos anos, o seu estado mental decrescia cada vez mais pelo fato de nunca ter conseguido ser mãe biológica, e os supostos conselhos de Carolina diz-se ainda ajudaram menos. Por vezes, Dália até obrigava Carlos a “tentar mais uma vez” sob ameaça de suicídio. Nunca dava em nada como era de esperar. Dália atingiu o seu ponto limite e suicidou-se, atirando-se do prédio onde morava com Carlos e Susana mesmo à frente destes. A morte de Dália afetará todos à sua volta, de maneiras que nem ela era capaz de imaginar.

Usou o novo acordo ortográfico.

Acho que não há um bom fio condutor. Não sou ninguém para julgar, mas não me apaixonei pela história. A Susana parece tão instável (se calhar é isso que queres passar). Acho que está um pouco misturado a apresentação das personagens e da Sinopse.

pamsf998:
Sinopse: A novela começa com visitas consecutivas feitas por Adriano à joalharia onde Andreia trabalha para a ver, existe um clima de intensidade entre ambos, pois começam-se a apaixonar um pelo outro. Gustavo, após vê-lo lá vários dias seguidos perto da joalharia e numa das vezes numa situação de cumplicidade extrema, desafia Adriano para uma corrida de carros, sem Andreia saber, e quem perdesse a corrida deixava o caminho livre para o outro poder conquistar Andreia. Adriano apaixonado por esta, aceita correr e no dia seguinte, dá-se início à corrida que não termina da melhor maneira. Adriano sofreu um violentíssimo acidente, na qual não sobreviveu. Andreia vê o mundo desabar... Fábio, irmão de Adriano, jura à irmã, que não irá descansar enquanto não enfiar o responsável pela morte do irmão, atrás das grades. E nessa corrida, sem regras, pela verdade, vai-se cruzar com Andreia e Gustavo. Andreia confessa-lhe a verdade e prontifica-se, sem que Gustavo saiba, a ajudá-lo a descobrir a verdade, pois como Fábio, ela também acredita que o amado tenha sido assassinado. Andreia e Fábio vão-se começar a apaixonar, mas este amor vai diariamente sendo combatido por Gustavo, que, sem limites, vai fazer de tudo para os separar. Andreia e Fábio vão ter fortes lutas tanto pelo amor, como pela verdade da morte de Adriano. Na verdade, Adriano foi assassinado por Carolina, irmã de Andreia. Quando Gustavo descobrir que foi Carolina que matou o seu rival, vai aproximar-se dela, desta vez para acabarem com a relação de Fábio e Andreia. Mas acontece o inesperado.

Personagens:

- Andreia Amorim (25 anos):
É uma rapariga simpática, doce, trabalhadora e honesta. É filha de Mário e de Matilde e tem uma irmã chamada Carla. Trabalha numa joalharia e dá algum dinheiro aos pais, para ajudar a pagar as dívidas. Vê a pessoa por quem se começa a apaixonar, morrer num violento acidente. E, secretamente, vai ajudar Fábio na busca do culpado pela morte de Adriano. Começa-se a apaixonar por Fábio, mas existem complicações. Vai descobrir que foi a irmã que assassinou o seu amado, mas vai optar por não a denunciar à polícia porque seria o desgosto da vida dos pais e vai descobrir ainda o verdadeiro Gustavo.

- Gustavo Garrido de Mendonça (28 anos): Vilão

- Fábio Oliveira (26 anos): É irmão de Patrícia e de Luís, com quem choca muito, os seus pais morreram num acidente de viação. É um rapaz justo, trabalhador, solidário, gosta de lutar pelas coisas em que acredita, não gosta de injustiças e por acreditar que o irmão foi assassinado é que irá investigar a morte do irmão e descobrir coisas surpreendentes. Trabalha na empresa de Francisco, pai de Gustavo. Apaixona-se por Andreia mas nada corre bem nesta relação.

- Carolina Amorim (27 anos): Vilã.

Usou o novo acordo ortográfico.

Acontece o inesperado... E então o inesperado é? LOL... Acho que a história de amor impossível tinha tudo para dar certo na televisão. Podia dar uma boa novela.

pedro rasteiro:
Sinopse: Almada, 1992

Rita vive com a mãe Gertrudes e com a sua irmã num bairro degradado. Rita é dócil, tímida e muito ingénua. Sofia vive numa família sem recursos. É ambiciosa mas muito trabalhadora e também muito insegura de si mesma. Ambas andam na mesma escola, em anos letivos diferentes mas não se conhecem. Mas sofreram o mesmo: Bullying e pela mesma pessoa, Luís. Luís é uma pessoa muito ingénua sendo sempre aliciado a fazer coisas menos honestas pela sua família. Cresceu no meio de uma família desonesta que não conhece limites.
Um dia, Luís é aliciado a fazer mal a duas raparigas sendo depois recompensado. Primeiro é a Rita, pois é a mais frágil. Ele implica com ela por tudo e por nada, chegando mesmo a ameaça-la. Chega um dia em que ela não aguenta mais e tenta o suicídio no rio. Mas é salva por um grupo de barqueiros. Conceição decide deixar Almada e ir viver para a sua terra, Vila Viçosa com as suas filhas. Lá arranja emprego no café da sua amiga Vicência.
Luís faz o mesmo com Sofia, mas é salva rapidamente por um homem mais velho e pelo qual se apaixona rapidamente. Com ele foge para Évora, sendo traída por ele e arrastada para um bordel.

Vila Viçosa, 2014

Rita tirou o curso de turismo e trabalha como guia turística na Real Hera, pequena empresa da sua melhor amiga Juliana. É bem-sucedida e eficaz, mas muito desconfiada. Ajuda quem merece e enfrenta um grande desafio agora, já que a sua mãe se encontra bastante doente. Já a sua irmã Laura estuda para ser uma óptima educadora de infância.
Sofia conseguiu sair do bordel, mas leva consigo uma lembrança daqueles tempos, uma filha. Sofia despreza-a, critica-a e Aurora não sabe porquê. Estudou direito e tornou-se numa advogada implacável mas alcoólatra. Saiu de Évora e voltou a Almada onde exerce o seu trabalho. Tenta a todo o custo descobrir o paradeiro das pessoas que lhe fizeram mal, acabando por descobrir um segredo que a leva até Vila Viçosa.
Luís abandonou a sua família por um futuro melhor. Tem uma empresa multinacional de turismo à qual dedica bastante tempo. Vive numa família harmoniosa com os seus filhos e a sua mulher Viviana. Mas esses tempos serão abalados e quando a sua empresa enfrentar duras crises e precisar de recorrer a um advogado e também quando descobrir as pessoas do seu passado.
Será que o passado influencia o presente ou podemos começar tudo de novo?

Personagens:

- Rita Furtado Arrifes (36 anos):
Nasceu em Almada, mas mudou-se para Vila Viçosa. Trabalha na Real Hera como guia turística. Não gosta de falar do seu passado tentado mesmo esquecê-lo. Tem uma personalidade divertida e trabalhadora, mas muito desconfiada.
Para desgosto dela, acabará por cair nas mãos do passado levando-a a descobrir um segredo.

- Sofia Gisela Coelho Quaresma (38 anos): Vilã.

- Luís Miguel Dias Marcelino (39 anos): Nasceu em Setúbal, mas desde logo se interessou pelo Alentejo. Tem dois filhos, Martim e Verónica. Estudou turismo na Universidade de Évora, abrindo de seguida uma empresa de turismo e sem demora vira uma empresa multinacional.
Tem um passado vergonhoso do qual só quer esquecer, devido à sua família muito pouco honesta.

Usou o novo acordo ortográfico.

Achei a história muito, mas muito confusa. O Luís faz mal as miúdas, mas que mal fez? Bullynig por influência da família? E o que ganhava a família com isso? Ou eu li mal, ou fiquei assim com as coisas a meio :S

Samuel:
Sinopse: Conhecido advogado e pai de quatro filhos, Armando Galvão vive um difícil período da vida, tendo de lidar com um tumor no fígado. É numa fase mais complicada da doença que descobre um dramático segredo que envolve Anabela, uma das suas filhas. É Miguel Martins, médico já reformado, que lhe desvenda o macabro segredo que esconde há anos. Numa manhã como tantas outras, Miguel lê no jornal uma notícia que expõe a frágil saúde de Armando. Sabendo perfeitamente de quem se trata, o médico não hesita um segundo em contar o que sabe. Miguel encontra assim o patriarca dos Galvão num dos corredores do IPO e juntos falam de tudo.
Há vinte e dois anos, Miguel Martins trabalhava na maternidade onde Cristina, esposa já falecida de Armando, teve os seus cinco filhos. Sim, cinco. O último, Diogo, morreu dois dias depois de nascer. Foi no segundo dia de vida de Diogo que Miguel viu Anabela (que mais tarde descobriu ser filha de Armando) na maternidade, saindo do quarto onde estava Diogo. A jovem, aproveitando uma ida à casa de banho da mãe, bateu com a cabeça do irmão contra a parede, fazendo-o morrer no momento. O médico e a maquiavélica filha de Armando cruzaram-se à entrada do quarto, entrelaçando olhares de desconfiança e mistério. Sem hesitar, Anabela ameaçou Miguel e ofereceu-lhe dinheiro em troca do seu silêncio e do encobrimento da situação. O silêncio durou vinte e dois anos.
Ao conhecer a verdadeira faceta da filha, Armando fica sem chão, apesar de contar com o apoio da sua confidente e amiga Susete, governanta da família há muitos anos. Ambos arquitetam um plano para que Armando tenha a possibilidade de se tratar e, ao mesmo tempo, encontrar uma forma de fazer pagar Anabela por tudo o que fez. Armando comunica à família que decidiu recorrer à eutanásia, na Suíça, e que nada do que possam dizer mudará a sua decisão. Pede também que ninguém o acompanhe, despedindo-se de todos na hora. O choque é geral, mas uns aceitam melhores do que outros. Na verdade, Armando não viaja para se matar, mas isso, apenas ele e Susete sabem.
No entanto, como a verdade não é nem universal nem acessível a todos, Armando está redondamente enganado. Isabel, também sua descendente, é a resposta para toda a ilusão: Isabel tem paralisia cerebral desde o primeiro ano de vida. Todos pensam que foi uma queda que provocou a doença. A verdade é que foi Artur, o mais velho dos filhos de Armando, quem destruiu a sua vida, empurrando-a enquanto esta brincava. É também Artur, materialista por natureza, que influencia Anabela, na altura com dezanove anos, a matar Diogo. A incompetência de Artur há trinta anos fê-lo usar outra pessoa para cumprir, desta vez devidamente, o serviço. Todas estas atitudes para obter uma maior quantia da fortuna da família, sem olhar a meios.
Julgando conhecer toda a verdade, Armando permanece na Suíça durante alguns meses e faz chegar a Anabela algumas mensagens que permitem nutrir a relação dos dois. O patriarca dos Galvão regressa meses depois, para espanto de todos. Destruir Anabela é o único objetivo deste pai desesperado. Será que a verdade virá ao de cima?

Personagens:

- Armando Galvão (73 anos):
Armando Galvão tem quatro filhos, é viúvo, dono de um conceituado escritório de advogados e sofre de um tumor no fígado. É a figura mais respeitada da família Galvão, sobretudo depois de lhe ter sido diagnosticado o tumor. No meio de tanto sofrimento, descobre que uma das filhas matou outro dos seus filhos, pouco depois do nascimento deste último. É a partir desse momento que não olhará mais a meios para alcançar o que quer, fazer pagar Anabela pelo que fez.

- Artur (56 anos): Vilão.

- Anabela (41 anos): Vilã.

- Isabel (30 anos): É filha de Armando e tem paralisia cerebral, deslocando-se em cadeira de rodas. Contudo, a atividade intelectual sempre se manteve intacta. Isabel é uma mulher autónoma, apesar das limitações físicas. Tem uma frágil personalidade, muito por conta da fragilidade física. Devido à rejeição por parte da sociedade, nunca teve ninguém que a amasse ou gostasse dela como é. É a filha mais próxima do pai e a que mais mostrará o sofrimento da “perda”. Isabel é a chave para o enigma de Armando. Na verdade, a paralisia cerebral foi causada por Artur, seu irmão. Este segredo mudará a forma como vê a vida e como reage a ela.

- Fernanda (49 anos): É filha de Armando, sendo a segunda mais velha dos irmãos. A sua relação com Artur sempre foi inconstante. Fernanda é uma mulher com forte personalidade e sempre se convenceu a si e aos outros de que o irmão é de facto má pessoa. É casada e tem um filho. Os três mantêm-se afastados do resto da família, muito pela vontade de Fernanda em esconder o seu caso com Renato, filho de Susete.

Usou o novo acordo ortográfico.


A mini-sinopse não fazia prever isto tudo... Agora gostava que o Artur e a Anabela se envolvessem sexualmente! Seria uma bomba... Mas a vingança do Armando, gostava de ver como seria. Está muito bem desenvolvida...

*Curiosidade: 2 Carlos como protagonistas e uma família com quatro filhos como núcleo principal. Very Happy


_________________
http://alemdosonho.pt.vu
Ver perfil do usuário

177 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sex Set 12, 2014 10:08 pm

Johnman


Nível 2
Não quero spoilar nada (caso spoilers existam Laughing), mas sim, a Susana parece e É instável na minha história... assim como, praticamente, todas as personagens. Mas para mim esse é exatamente o fio que interliga a história - afinal, nós todos temos loucura cá dentro Cool .

E sim, é fixe que Carlos seja um nome preferido Very Happy.

Ver perfil do usuário

178 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 1:12 am

tvimagazine

avatar
Nível 2
Votei nestes (acho que posso dizer xD):
Climatico, Johnman e Samuel.

Mais uma vez, a do Climatico destaca-se muito mais das outras. Mas não gostei de ele ser homossexual... já começa também a ser cliché todos os padres "afinal" serem homossexuais Neutral
Só li a história. Não tive paciência para ler os perfis das personagens Laughing
Das outras, há uma delas que eu nem percebi. Está muito confusa... Cheguei ao final, não percebi nada e (sinceramente) não me deu vontade de reler para perceber.


_________________
TUMBLR | TOP5: A Outra > Ninguém Como Tu > Fascínios > Ilha dos Amores > Tempo de Viver | TUMBLR
Ver perfil do usuário

179 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 7:57 am

Nuno

avatar
Nível 2
Sim, podes dizer em quem votaste. xD

Obrigado pela tua opinião. Very Happy

Ver perfil do usuário

180 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 9:43 am

Nuno

avatar
Nível 2
Já encerrei a votação do público, não vale a pena continuarem a votar.

Hoje às 17:00 - Revelação das pontuações

Ver perfil do usuário

181 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:00 pm

Nossa

avatar
Nível 2
Tenho a dizer que li as vossas sinopses pela madrugada a dentro e só me apetecia ir dormir. Tenham em atenção à porra do Português. Vocês constroem mal as frases, põem vírgulas onde não deve haver vírgula, usam palavras a mais... enfim. Digo-vos já que fui bastante penalizador nesse aspeto.


_________________
"Podes não mudar o mundo, mas podes morrer a tentar."
Ver perfil do usuário

182 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:23 pm

Magy

avatar
Nível 2
"à porra do Português" é muito bom! xD

Eu subscrevo o Nossa! E grande parte da minha avaliação tem a ver com isso.


_________________
Ver perfil do usuário

183 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:25 pm

Nossa

avatar
Nível 2
Eu até acho que fui um pouco brando desta vez porque não tive tempo para identificar todos os erros, mas para a próxima vou ser ainda mais rigoroso. Por isso, o meu conselho é: até lá, estudem Português!


_________________
"Podes não mudar o mundo, mas podes morrer a tentar."
Ver perfil do usuário

184 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:27 pm

Fabien

avatar
Nível 2
ahahahah acho muito bem estes avisos

Estou no 11º e sou avisado dia após dia para que não haja erros. Ler é muito importante, assim como escrever.

Obrigado Magy e Nossa por serem exigentes connosco. É uma mais-valia.

Ver perfil do usuário

185 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:30 pm

Magy

avatar
Nível 2
É muito triste ver que cada vez há mais erros de Português. Não percebo... E parece que a maioria dos professores não liga nenhuma a isto. Não percebo! Sério!
Temos aqui o Samuel e o Nuno, que estão fora do país há muito tempo, e escrevem melhor Português que muitos dos que eu li ontem!


_________________
Ver perfil do usuário

186 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:34 pm

Nossa

avatar
Nível 2
Eu não leio nem escrevo muito, mas acho que sei construir bem as frases e pontuá-las corretamente. Mas sim, ler e escrever é um bom começo para utilizar corretamente a língua portuguesa.

É claro que eu e a Magy também damos as nossas gralhas e erros... todos damos. Mas, quanto a mim, tenho mesmo que ser exigente neste aspeto.


_________________
"Podes não mudar o mundo, mas podes morrer a tentar."
Ver perfil do usuário

187 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:36 pm

REBL95

avatar
Nível 2
Estou de acordo com vocês, principalmente num concurso como este, que é feito por comunicação escrita, é fundamental não se cometerem erros... Escrever, ler e corrigir antes de dar o trabalho como finalizado...

No entanto, nesta primeira semana estive como o Nossa, mais brando para com os erros... Mas tenciono ser mais exigente nessa matéria, assim como espero que os concorrentes também sejam mais auto-exigentes.

Naturalmente que também eu cometo erros, tenho falhas na construção frásica, gralhas, etc... Mas é importante termos este ponto na exigência durante a avaliação dos trabalhos e estou certo que será uma constante nas avaliações da nossa parte, penso que falo por todos...

Mas não precisam ficar com medo Wink

Ver perfil do usuário

188 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 4:43 pm

Samuel

avatar
Nível 2
Acho muito bem que assim seja. Não sou nenhum pró, mas penso que, tirando uma outra frase mais confusa, consigo dar conta do recado. Passei um mau bocado com a minha sinopse, porque a cada vez que lia nunca estava como queria. É importante ler e reler e sobretudo alterar o que está mal, ou pelo menos os erros que conseguimos encontrar.


_________________

https://www.facebook.com/susanafelixfas/?fref=ts
Ver perfil do usuário

189 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:00 pm

Nuno

avatar
Nível 2
Oi pessoas!

Hoje revelo as pontuações dos desafios desta semana, do tema....



Vamos recapitular os métodos de avaliação:


Júri: A cada concorrente, cada jurado dará uma pontuação de 0 a 10 a cada sinopse, e
uma pontuação de 0 a 10 às descrições dos personagens. Num total, para cada cada jurado de 0 a 20. No total o júri dá uma pontuação de 0 a 80 a cada concorrente, visto que há 4 jurados.


Público: O público vai votar através de uma votação exterior, depois as pontuações serão convertidas de 0 a 20. Exemplo: Recebi 17 votações, o concorrente A recebeu 10 votos pelo seu desafio, depois vou converter da seguinte maneira, 10:17 = 0.6 ; 0.6 x 20 = 12.


Vamos começar pelas pontuações das sinopses do núcleo principal:


climatico:
Sinopse:
Toca o sino da igreja. É hora de ir à missa. É assim todos os Domingos na casa dos Monteiro Marques. Manuel e Cecília sempre educaram os filhos a seguir a educação religiosa e, apesar dos quatro sempre aceitarem esta educação, nem tudo na vida corre segundo as leis que os pais, ou a igreja, ditam.
Hoje a ida a missa é por um motivo especial. Carlos vai casar a sua irmã Margarida, filha mais velha dos Monteiro Marques. Mas, apesar do dia ser de felicidade, os quatro irmãos não têm motivos para demonstrar esse contentamento aos pais. Margarida teve de desfazer-se de um cadáver na sua despedida de solteira, João decidiu apresentar as suas namoradas no casamento da irmã, Laura aproveitará o dia de festa para sair de casa sem ninguém saber e Carlos decide que irá mudar a sua vida e assumir outro rumo.
Ainda em casa, Margarida conta a Mariana, a sua melhor amiga, que no dia anterior teve que se desfazer do corpo de um homem. Na igreja, Carlos conversa com António, onde lhe explica que não é feliz a fazer o que faz, que decidiu mudar de vida: “Nasci no meio de uma família tradicional que todos os domingos ia à missa. Por esse motivo, sempre vi na Igreja um estilo de vida. Com o passar dos anos fui descobrindo o meu ser. Em casa, na escola, na catequese era diferente. Sentia que algo não estava bem comigo. Aos 17 anos decidi ser padre, ordenar-me e seguir as leis de Deus. Mas hoje, com 25, sinto que foi um erro e que tenho que assumir o eu sou de verdade. Eu vou assumir a minha homossexualidade e lutar pelo Tomás.”
Com a chegada da noiva à Igreja, começa a marcha nupcial e a filha mais velha dos Monteiro Marques caminha em direção a Tomás, o noivo, com um sorriso no rosto. Mas tudo muda quando Carlos, o padre e irmão de Margarida, corre para a saída, despindo-se do hábito religioso.
António Barreira:

Nota: 6/10
Justificação: Mais que uma sinopse, é quase a descrição do primeiro episódio da novela. Mas revela interesse e desperta a curiosidade. Os mistérios da família estão lá. E ainda que ache que os gays começam a saturar nas novelas neste momento, temos um triângulo de protagonistas ousado – um padre que decide abandonar o hábito para lutar pelo amor do noivo da irmã. Será que este também tem as mesmas tendências? Esta análise é fruto só da leitura da sinopse e não do perfil dos personagens. É o que me desperta o interesse. Tem amor, mistério, suspense e segredos em torno duma família aparemente perfeita.

Magy:

Nota: 6/10
Justificação: Posso dizer, sem problema algum, que a tua história é das que mais interesse me desperta. Por ser diferente, original e com temas interessantes. Mas tenho que ser muito sincera, a forma como fazes as tuas sinopses deixa-me muito… Desconfortável. A sinopse que apresentas pode bem ser, simplesmente, o resumo do primeiro episódio e não é isso que queremos. E isso deixa-me desconfortável porque eu tenho de avaliar tudo aquilo que apresentas. Não só a história, não só as personagens, mas também a forma como as apresentas. E disso eu não gosto. Já te tinha avisado na avaliação à mini-sinopse e volto a avisar agora. Para além disso, tens uns problemas de coordenação verbal: ora escreves no passado, ora no presente, ora no futuro… Quanto à história, lá está, gosto muito e tenho um imenso interesse em seguir esta novela. Tem temas interessantes, fora do comum e dos clichés a que estamos habituados. Se avaliasse só pela história, a nota não seria esta.

Nossa:

Nota: 8/10
Justificação: Esta sinopse está, visivelmente, melhor que a outra. É claro que não é justo comparar uma mini-sinopse com uma sinopse, mas esta por estar mais elaborada cativou-me mais e podias muito bem tê-lo feito no desafio anterior. Não sei se gostei do facto de teres ido buscar a mini-sinopse e empastá-la ali. Preferia que a tivesses eliminado por completo, mas pelo menos arranjaste uma solução. Gosto do facto do Carlos estar entre os passos de Deus e a assunção da sua homossexualidade. Um tema muito atual e polémico, a começar com um casamento estragado! Os meus aplausos para isto! Não tiveste erros muito relevantes, por isso, parabéns.

REBL95:

Nota: 9/10
Justificação: A história é bastante interessante e faz, com certeza, correr muita tinta. O início com a "bomba" a rebentar em toda a família é uma estreia forte, deixando as pessoas à espera para ver "O que eles vão fazer agora". A forma como é abordado o fim do casamento pode ser um pouco "dramática" de mais, mas a própria sinopse deixa em aberto o que acontece...

Fabien:
Sinopse:
1970 – Nas belas planícies e paisagens idílicas de Castro Verde nasce a típica família portuguesa, muita dada às tradições e origens. Filomena Durão Castro é uma mulher muito ligada à família e à religião católica, o que faz dela uma mulher conservadora. José Durão Castro é marido de Filomena. É um homem com muito respeito e é muito dado ao campo. Sem emprego, o casal decide apostar no artesanato e começam a produzir peças com muita beleza. Ambos decidem construir uma empresa onde possam vender as suas obras. Com o decorrer do tempo, Filomena e José, têm uma filha, Luísa Durão Castro, que adora a família e adora trabalhar no artesanato, tal como os pais. Passado algum tempo, José morre devido a um enfarte do miocárdio e Filomena vê-se obrigada a educar, sozinha, a filha. Mas, ela sempre foi uma mulher de pulso firme e vai levantar o bom nome da família.

2014 – Nos tempos modernos, Castro Verde não perdeu as suas tradições. No centro da vila está a mansão da família mais rica da região, a família Durão Castro. Luísa Durão Castro é, neste momento, a matriarca da família e dona da empresa de Artesanato, ArtiCultura, que já conta com muitos trabalhadores e produz tapeçarias, móveis, sabonetes, entre muitas outras peças para todo o país. Tudo o que Luísa aprendeu deve-o à sua mãe Filomena. Esconde um grande segredo que só ela sabe (sofreu de abuso sexual por parte do pai), o que faz dela uma mulher fria, amargurada e sem escrúpulos. Gustavo Castro é marido de Luísa. O seu ar pacato faz dele um homem sério e um excelente marido, mas as suas origens fazem dele um homem conservador. Filomena Durão Castro vive com a filha e está muito doente. Sofre de uma doença prolongada, a SIDA. Tiago Durão Castro é o mais novo da família, é filho adotivo de Luísa e Gustavo, desde os 4 anos. Ele sempre soube que não é filho biológico do casal, mas adora a sua família e não esconde o grande amor que sente por ela. Adora a sua avó e é ela que lhe dá grandes conselhos de vida. Tiago vive aprisionado, pois é controlado 24 horas por dia pelos pais. Ele descobre a verdadeira pessoa que há dentro dele, por isso quer mudar de sexo, mas conta, apenas, com a ajuda da avó e as contrariedades dos pais. É uma luta que tem de vencer e vai fazer de tudo para que o seu sonho se concretize.
António Barreira:

Nota: 4/10
Justificação: Sinopse um pouco confusa e com coisas por explicar. Acho que o passado não faz a menor falta na história, a não ser que se mostre que o pai abusava da filha. O tema da mudança de sexo é um tema delicado e que pode afugentar os espetadores, tendo de ser tratado com pinças. Como é que alguém quer mudar de sexo e a família não percebe? Também não é explicado como a velha avó é contaminada com o HIV... Há várias arestas a limar.

Magy:

Nota: 8/10
Justificação: Dizes, ainda na parte de 1970, que a Filomena vai levantar o bom nome da família, mas não dizes porque é que o nome caiu! Fiquei confusa. Quanto ao resto do conteúdo da sinopse, não tenho grande coisa a dizer. Fizeste o que era pedido e fizeste bem. No entanto, acho que podias ter feito algo mais interessante, eu gosto da história, mas com esta sinopse não sei se a compraria, falta sumo. Tens uns erros de português, mas também é algo superável.

Nossa:

Nota: 9/10
Justificação: Cuidado com o uso das vírgulas. É melhor fazer frases curtas para não usar vírgulas a mais e em sítios errados. E cuidado também com os erros ortográficos. Quanto à sinopse em si, gosto do facto de teres ido buscar os anos 70 para justificares a existência do negócio de artesanato, que foi questionado no desafio anterior. Gosto do facto da SIDA ser abordada numa personagem mais velha, o que significa que se pode falar sobre a fase avançada da doença e das doenças oportunistas. Seria ideal que a personagem morresse. É curioso que seja a avó a única a apoiar o Tiago na mudança de sexo. No geral, sinopse muito boa, estás de parabéns. A minha penalização vão para os erros, caso contrário tinhas 10.

REBL95:

Nota: 4/10
Justificação: A história está bem apresentada, no entanto (por aquilo que dá para saber) tem o conteúdo um pouco limitado. Em primeiro lugar, a referência a 1970 é finita, isto é, ocorre no início da novela mas pouco deixa para a atualidade, já que o pai morre e a mãe se vê afastada, sendo que tudo o que fica é o historial de abuso sexual por parte do pai.
O segredo, em si, tem a sua força, no entanto pouco trará para o desenrolar da história, pois a própria Luísa já casou e teve um filho. O filho trás consigo um bom argumento para o desenrolar da história, mas sem influenciar muito o "segredo de Luísa", pelo que este último tem pouca força para se manter e se desenvolver durante a novela. Gustavo poderá trazer movimentação ao enredo, mas para já pouco dá para perceber sobre ele.

Johnman:
Sinopse:
Para Carlos Oliveira, o Inferno desceu à Terra. Ele que se há pouco tempo ainda tinha tudo, agora não tem quase nada. Só o suficiente para sobreviver e planear a sua redenção. Uma redenção cujas consequências metem a todos à sua volta em risco.
O príncipio do descambar da sua vida começou quando conheceu a mulher da sua vida, Dália. Era adolescente na hora da primeira vez que se beijaram, e daí nasceu um romance que durou cerca de 25 anos. Entre tudo decidiram então ter um bebé. Mas infelizmente, descobriu-se que Dália era estéril e não podia ter filhos.
Isto abalou o casal bastante, mas não o suficiente para que Carlos desistisse – convenceu Dália a que adotassem uma criança. E assim o fizeram. Quando a trouxeram com eles, a bebé a quem eles deram o nome de Susana tinha apenas 3 anos. Mas Dália nunca revelou a Carlos que ela sempre sonhou em ser uma mãe biológica, e por dentro, recusava-se a aceitar uma criança que ela sabia não ser dela.
20 anos mais tarde, o casal enfrenta uma crise séria. Com o passar do tempo, Dália, que se deixou afetar bastante pelo fato de não conseguir ter filhos, vê o seu estado mental a piorar cada vez mais. E este comportamento afeta a vida social dos dois, especialmente Carlos que vê a atmosfera em sua roda, tanto no trabalho como com os seus amigos, a ficar bem mais tremida.
Susana sofre bastante por ver os pais adotivos passar por tal situação, tanto que por vezes nem tem tempo de pensar em si própria. Ela que, às escondidas dos pais, namora com um homem bem mais velho do que ela, Paulo, vê a sua vida a virar-se do avesso. E com razão.
Era questão de tempo até que Carlos e Susana se deparassem com a visão que esperavam nunca ver: Dália não aguentar mais e pôr termo à sua vida. Esta, mesmo à frente deles, atira-se do prédio onde eles moravam. Carlos não quer acreditar.
Pouco tempo depois, falta de empenho e mau comportamento levam Carlos a ser despedido do trabalho. O que mais lhe pode acontecer? Os familiares do casal, numa acusação audaciosa, culpam Carlos pela morte de Dália. Susana, tendo como justificação o comportamento algo negligente que o pai adotivo tinha em relação à condição psicológica da mãe, concorda. Carlos já quase nada tem.
Depois de perder quase tudo, Carlos, agora um homem louco, pretende “dominar o mundo” e recuperar, de qualquer forma imaginável, tudo o que perdeu.
Quem está lá para ajudar Carlos é Carolina, a psicóloga de Dália e amiga chegada. Ela que já o conhecia de um namoro antigo, vai suportá-lo, ainda que com segundas intenções. E também vão entrar na sua vida Filipa, uma polícia encarregue de supervisionar o comportamento de Carlos, e Xavier, um rapaz algo inseguro que irá “espiar” Susana em nome de Carlos.
António Barreira:

Nota: 4/10
Justificação: A sinopse está bem elaborada no início, mas começa a ficar muito confusa no final. E, em termos de história, creio que não tivesse material suficiente para uma novela, mas sim para um telefilme ou para uma série de 13 episódios.

Magy:

Nota: 5/10
Justificação: Ai eu tive que ler o teu texto algumas 3 ou 4 vezes! Há partes que, realmente, não dão para perceber! O geral da história dá, mas se for a ler frase a frase, fica impossível. E isto deve-se à má escrita que apresentas. Voltamos a ter palavras que nada têm a ver com o conteúdo da frase, construção de frases mal feitas… Enfim, é melhor veres isso! Por favor. Quanto à história, lá está, ficou um bocado confusa, não dá para perceber alguns porquês e alguns como. A Susana ama tanto a família que se deixa influenciar por outros e não hesita em acusar o pai… De resto, acho que pode ser uma história interessante, mas está muito pobre.

Nossa:

Nota: 7/10
Justificação: Como é óbvio, vais ser penalizado pelos erros. Conselho: ler três vezes antes de enviar o trabalho e ter muita atenção às vírgulas. Gosto da ironia quando dizes "O príncipio do descambar da sua vida começou quando conheceu a mulher da sua vida, Dália.". Gosto de pessoas esparramadas no chão, por isso aplaudo o suicídio da Dália! No geral, acho que desenvolveste muito o núcleo Carlos/Susana/Dália, e esqueceste-te de dar mais pormenores sobre a Carolina, a Filipa e o Xavier, que deixaram-me curioso.

REBL95

Nota: 7/10
Justificação: A sinopse está bem estruturada, completa. A avaliar pela sinopse, a trama começa um pouco mole, com uma relação estável. Será interessante ver que surge o 1º obstáculo com a impossibilidade de engravidar e os restantes vão surgindo em paralelo com o agravamento do estado de Dália. Susana será uma peça fundamental na história do casal, pelo que terá que ser bem aprofundada e ter uma base forte em todo o enredo. Com a morte de Dália a novela ganha agitação, começa a desenrolar-se de forma mais rápida e inesperada... As várias novas personagens (principalmente a psicóloga com uma intenção duvidosa) vão trazer uma boa dinâmica À novela.

pamsf998:
Sinopse:
A novela começa com visitas consecutivas feitas por Adriano à joalharia onde Andreia trabalha para a ver, existe um clima de intensidade entre ambos, pois começam-se a apaixonar um pelo outro. Gustavo, após vê-lo lá vários dias seguidos perto da joalharia e numa das vezes numa situação de cumplicidade extrema, desafia Adriano para uma corrida de carros, sem Andreia saber, e quem perdesse a corrida deixava o caminho livre para o outro poder conquistar Andreia. Adriano apaixonado por esta, aceita correr e no dia seguinte, dá-se início à corrida que não termina da melhor maneira. Adriano sofreu um violentíssimo acidente, na qual não sobreviveu. Andreia vê o mundo desabar... Fábio, irmão de Adriano, jura à irmã, que não irá descansar enquanto não enfiar o responsável pela morte do irmão, atrás das grades. E nessa corrida, sem regras, pela verdade, vai-se cruzar com Andreia e Gustavo. Andreia confessa-lhe a verdade e prontifica-se, sem que Gustavo saiba, a ajudá-lo a descobrir a verdade, pois como Fábio, ela também acredita que o amado tenha sido assassinado. Andreia e Fábio vão-se começar a apaixonar, mas este amor vai diariamente sendo combatido por Gustavo, que, sem limites, vai fazer de tudo para os separar. Andreia e Fábio vão ter fortes lutas tanto pelo amor, como pela verdade da morte de Adriano. Na verdade, Adriano foi assassinado por Carolina, irmã de Andreia. Quando Gustavo descobrir que foi Carolina que matou o seu rival, vai aproximar-se dela, desta vez para acabarem com a relação de Fábio e Andreia. Mas acontece o inesperado.
António Barreira:

Nota: 7/10
Justificação: Boa sinopse, contada de formna clara e sucinta. Faltam, no entanto, alguns pormenores (como o facto de Carolina saber da corrida e assassinar Adriano ou se o mata de outra forma). Mas é uma história bem construída e já deixa antever que os vilões se vão apaixonar um pelo outro.

Magy:

Nota: 5/10
Justificação: Tens, definitivamente, um grande problema com virgulas. Existem onde não deviam e faltam onde era preciso e isso faz texto ficar bem complicado de se perceber. A forma como começas a sinopse não deixa claro quem são os personagens e que ligação poderá haver entre eles. Dizes que o Adriano vai à joalharia ver a Andreia e que o Gustavo não gosta... Mas quem raio é o Gustavo para gostar ou não? É namorado? Amigo? Patrão? Obcecado? Ficamos na dúvida e acabamos por só perceber que ambos têm algum interesse na moça. Tenho muita pena que a Andreia e o Fábio se apaixonem, podias ter fugido a esse cliché! E acabas com um "mas acontece o inesperado"... E isso é o quê? Eu precisava de saber para avaliar a história a 100%.

Nossa:

Nota: 4/10
Justificação: Os erros só tornaram a história ainda mais secante do que é.

REBL95:

Nota: 7/10
Justificação: A história está muito interessante. Se for feita com algum mistério, terá um desenrolar muito interessante.. As personagens são peculiares, pelo que dará para surpreenderem ao longo da trama (Não são personagens típicas, já conhecidas e previsíveis). A relação entre Andreia e Fábio tem muito por onde se desenvolver, dados os problemas que ocorrem à sua volta. Boa sinopse.

pedro rasteiro:
Sinopse:
António Barreira:

Nota: 4/10
Justificação: Início de história confuso. Numa primeira leitura, parecia que Rita e Sofia eram irmãs. E acresce o facto de a ingenuidade de Luís não bater certo com os atos que pratica. Na atualidade, a história parece mais consistente, mas falta um grande facto que una os persoangens, pois, da leitura, parece que só haverá embates entre Luís e Sofia. E aquela grande história de amor? Onde está? Não tem necessariamente que estar, mas não vejo a ligação da Rita aos personagens dos passado no presente. É uma história que precisa ser clarificada, onde o tal segredo não é mencionado com a devida relevância.

Magy:

Nota: 4/10
Justificação: Tenho que dizer que esta era uma das histórias que mais me interessou. Pela complexidade, pelo mote e pelas reviravoltas. Mas ler esta sinopse deixou-me muito confusa... O que ganha a família do Luís em mandar o filho fazer bullying contra as raparigas? É só pelo prazer? E porque aquelas duas em específico? Ainda se fossem ricas e se se tratasse de uma questão de roubo ou chantagem... Mas elas são pobres, o que raio ganha o Luís e a família com tudo isto? Esta parte desiludiu-me um bocado, aliás, muito. Não ficamos a perceber o que, realmente, leva a Sofia até Vila Viçosa. Que segredo é esse? E onde está o Luís agora? É que o Alentejo é muito grande! Também em Vila Viçosa? E é suposto haver o "xaram" em que a Rita trabalha para o Luís? E não se reconhecem? A sinopse está muito confusa e pouco pormenorizada!

Nossa:

Nota: 8/10
Justificação: Cuidado com a acentuação. Existência de alguns erros que te vão penalizar. Adoro o facto da Sofia ter uma filha 'do' bordel! Gosto da ligação que pode haver entre a Rita, a Sofia, o Luís e as suas profissões. Bom núcleo, bem construído! Parabéns!

REBL95:

Nota: 8/10
Justificação: A sinopse está bastante clara, percebe-se o ponto central da história, com muito para desenvolver. A história toca um pouco no cliché, mas é, em si, o pegar de um tema usual de outro ponto de vista. Os dois tempos distantes, se bem aproveitados, podem trazer uma boa dinâmica à novela, já que muitas diferenças ocorrem... As marcas de 1992 em 2014 (nomeadamente filhos e vingança) são um ponto forte para o desenrolar da novela. O Bullying com Rita deve ser intensificado, visto que a rapariga chega mesmo a tentar o suicídio (coisa que não ocorre por qualquer coisa).

Rodrigo Sobral:
Sinopse:
A história passa-se na década de 1920. Maria do Céu Silva é uma jovem humilde e batalhadora, filha de agricultores. A jovem é uma aluna exemplar e dedicada que só consegue estudar graças a uma bolsa de estudo cedida pela escola. Maria do Céu sonha em formar-se como professora primária, mas para conseguir terá de tirar um curso pago por ela.
No baile de formatura conhece João Maria Albuquerque, um rapaz de família rica e com classe. Com uma simples troca de olhares entre Maria do Céu e João Maria é fascinação.
Com o passar do tempo João Maria e Maria do Céu vão se apaixonando um pelo outro cada vez mais, até que João Maria pede a angelical Maria do Céu em casamento, que aceita. Na chama da paixão Maria do Céu entrega-se ao amado e engravida de uma menina chamada Letícia.
Quando Ana Clara de Albuquerque, tia de João Maria descobre que o sobrinho pediu Maria do Céu em casamento entra logo em pé de guerra com a jovem por ser de origem humilde. Com esquemas e jogos Ana Clara, consegue separar o sobrinho de Maria do Céu. Desiludido por pensar que a amada só estava com ele por causa de o seu dinheiro, João Maria fica com raiva de Maria do Céu e acaba por cair nos braços de Tatiana Montez uma rapariga muito rica, com classe e sofisticação que sempre foi apaixonada por João Maria e que conta com a ajuda da vilã Ana Clara para conquistar o amado, Ana Clara decidida a resolver a situação económica da família consegue com a ajuda de Tatiana apressar o casamento entre os dois.
No dia do casamento, Maria do Céu vai ter com o amado para lhe dizer que esta grávida dele, mas Ana Clara impede a jovem de fazer esta revelação e espalha a notícia pela cidade até chegar aos ouvidos dos pais de Maria do Céu.
Depois de ser espancada pelo próprio pai, Maria do Céu é expulsa de casa, sozinha e sem nada a jovem vê-se forçada a ir trabalhar para uma boate para sobreviver. O patrão da jovem, Francisco Gomes faz chantagem com a própria filha de Maria do Céu e esta última é obrigada a ceder as chantagens do patrão.
No dia do nascimento da sua filha, Francisco faz desaparecer a bebé para desespero de Maria do Céu.
Certo dia enquanto servia as mesas, Maria do Céu conhece Manuel Aragão, um jovem que é homossexual não assumido e que precisa de se casar com uma mulher para manter as aparências para que a sua família não descubra a sua orientação sexual. Com pena da história de vida da jovem e desposto a ajuda-la a procurar a sua filha, Manuel pede Maria do Céu em casamento.
Casada com Manuel com que mantém uma amizade muito grande, Maria do Céu torna-se uma mulher rica e poderosa.
A doce e angelical Maria do Céu dá lugar a uma mulher vingativa e amarga, que só tem três objectivos: Vingar-se dos vilões Ana Clara e Francisco e do seu amado João Maria, encontrar a sua filha desaparecida e ajudar a acabar com a boate de Francisco.
Será que Maria do Céu vai conseguir cumprir os seus objectivos?
António Barreira

Nota: 8/10
Justificação: História bem construída, clássica, mas contada de forma direta, clara e simples. O facto de ser uma novela de época faz com que determinadas questões, hoje talvez menos importantes, assumam uma relevância maior. Mais uma vez, acho que há saturação de gays nas histórias, ainda que nesta faça todo o sentido a existência daquele personagem e a sua repressão pela contextualização temporal da história. Daria uma boa novela. Haveria somente muitas dificuldades em produzi-la e, como afirmei que esse seria um dos meus critérios de avaliação, a minha nota não é um pouco mais elevada por essa razão.

Magy:

Nota: 3/10
Justificação: Ora cá vamos nós, não é? Desde a mini-sinopse que fiquei de pé atrás com o facto de estares a trabalhar com uma história passada nos anos 20. É preciso algum trabalho de investigação para conhecer a nossa sociedade nessa época. Mas agora percebo as tuas bases. Quanto à escrita e ao conteúdo da sinopse, é das mais coerentes e completas e das que tem uma escrita melhor. A tua nota tem a ver, essencialmente, com as semelhanças com outra novela. Mas também com tudo o que disse até agora. Podes não ter copiado, podes não ter plagiado, podes ter-te só inspirado... Mas não o devias ter feito. Das vezes que te defendeste, parecias conhecer muito bem a história, inclusive não a chamas pelo nome, mas sim pelo autor. Poucos fazem isso. Notou-se que conheces a história original e, por isso mesmo, devias ter-te desviado ao máximo dela. Não só em 4 ou 5 pontos, mas em tudo! Espero que os próximos núcleos mostrem mais trabalho e menos semelhanças!

Nossa:

Nota: 5/10
Justificação: Erros... erros everywhere. É que tens erros de todos os tipos! História demasiado elaborada, mas pontos a favor para a Maria do Céu. Não consigo dizer mais nada sobre a sinopse!

REBL95:

Nota: 7/10
Justificação: O começo e base da história foca vários pontos de cliché, já muito usados, bem como a origem do romance, à lá cinema. Tudo isto tornará o começo da trama um pouco mole e previsível. No entanto, o seguimento que a história tem é bastante mais movimentado, energético e forte. As mudanças em Mario do Céu, a reviravolta, o reencontro com os Vilões e com João Maria, são tudo fatores que trazem um bom desenrolar à novela, podem conduzi-la de forma inesperada, o que prende o telespectador. A presença da homossexualidade trará, também, temáticas paralelas, conseguindo juntar à história principal, visto que ambos se relacionam, mesmo que de forma hipotética. Todo o mistério à volta dos filhos será também uma mais valia, contribuindo para um bom ritmo.

Samuel:
Sinopse:
Conhecido advogado e pai de quatro filhos, Armando Galvão vive um difícil período da vida, tendo de lidar com um tumor no fígado. É numa fase mais complicada da doença que descobre um dramático segredo que envolve Anabela, uma das suas filhas. É Miguel Martins, médico já reformado, que lhe desvenda o macabro segredo que esconde há anos. Numa manhã como tantas outras, Miguel lê no jornal uma notícia que expõe a frágil saúde de Armando. Sabendo perfeitamente de quem se trata, o médico não hesita um segundo em contar o que sabe. Miguel encontra assim o patriarca dos Galvão num dos corredores do IPO e juntos falam de tudo.
Há vinte e dois anos, Miguel Martins trabalhava na maternidade onde Cristina, esposa já falecida de Armando, teve os seus cinco filhos. Sim, cinco. O último, Diogo, morreu dois dias depois de nascer. Foi no segundo dia de vida de Diogo que Miguel viu Anabela (que mais tarde descobriu ser filha de Armando) na maternidade, saindo do quarto onde estava Diogo. A jovem, aproveitando uma ida à casa de banho da mãe, bateu com a cabeça do irmão contra a parede, fazendo-o morrer no momento. O médico e a maquiavélica filha de Armando cruzaram-se à entrada do quarto, entrelaçando olhares de desconfiança e mistério. Sem hesitar, Anabela ameaçou Miguel e ofereceu-lhe dinheiro em troca do seu silêncio e do encobrimento da situação. O silêncio durou vinte e dois anos.
Ao conhecer a verdadeira faceta da filha, Armando fica sem chão, apesar de contar com o apoio da sua confidente e amiga Susete, governanta da família há muitos anos. Ambos arquitetam um plano para que Armando tenha a possibilidade de se tratar e, ao mesmo tempo, encontrar uma forma de fazer pagar Anabela por tudo o que fez. Armando comunica à família que decidiu recorrer à eutanásia, na Suíça, e que nada do que possam dizer mudará a sua decisão. Pede também que ninguém o acompanhe, despedindo-se de todos na hora. O choque é geral, mas uns aceitam melhores do que outros. Na verdade, Armando não viaja para se matar, mas isso, apenas ele e Susete sabem.
No entanto, como a verdade não é nem universal nem acessível a todos, Armando está redondamente enganado. Isabel, também sua descendente, é a resposta para toda a ilusão: Isabel tem paralisia cerebral desde o primeiro ano de vida. Todos pensam que foi uma queda que provocou a doença. A verdade é que foi Artur, o mais velho dos filhos de Armando, quem destruiu a sua vida, empurrando-a enquanto esta brincava. É também Artur, materialista por natureza, que influencia Anabela, na altura com dezanove anos, a matar Diogo. A incompetência de Artur há trinta anos fê-lo usar outra pessoa para cumprir, desta vez devidamente, o serviço. Todas estas atitudes para obter uma maior quantia da fortuna da família, sem olhar a meios.
Julgando conhecer toda a verdade, Armando permanece na Suíça durante alguns meses e faz chegar a Anabela algumas mensagens que permitem nutrir a relação dos dois. O patriarca dos Galvão regressa meses depois, para espanto de todos. Destruir Anabela é o único objetivo deste pai desesperado. Será que a verdade virá ao de cima?
António Barreira:

Nota: 8/10
Justificação: É uma boa história, contada de forma fluente, em que um pai, à beira da morte, decide vingar-se do autor material dos crimes, sem saber que tem um filho pior do que o outro. Faltam algumas coisas de pormenor pelo meio, mas é uma história cheia de potencial e atual. O tema da eutanásia agrada-me.

Magy:

Nota: 9/10
Justificação: Texto bem escrito, com conteúdo e coerência. História muito pesada, mas que tem tudo para marcar e fazer uma boa novela. Tem um plot excelente, um twist melhor ainda. Só não sei é, até que ponto, o Armando terá força para lutar contra tanta gente e contra a doença. Para além disso, acho que a diferença de idades entre os irmãos é muita. Eu percebo que seja preciso para a história, afinal convém a Anabela e o Artur já terem alguma capacidade para arquitectar um plano para matar os irmãos... Mas mesmo assim... Meh!

Nossa:

Nota: 9/10
Justificação: Não gostei muito da história dos bebés mortos e não sei o que mais. Fez-me lembrar um dos núcleos de Flor do Mar. Mas adorei as consequências disso. Nota-se que os filhos são problemáticos... uma matou o irmão, o outro deixou o irmão com mazelas para toda a vida. Não tenho muito mais a dizer, mas, no geral, adorei.

REBL95:

Nota: 6/10
Justificação: A sinopse está um pouco dramática, com muitos conflitos familiares, no entanto instala-se um mistério fora do comum, que pode trazer muitas novidades e bons desenvolvimentos para a trama. Uma família grande, cada elemento com os seus mistérios e segredos que vão contribuir para uma novela com bom ritmo e novidades.

Tabela das pontuações:



Volto de seguida com as pontuações dos personagens do núcleo principal. Até já.

Ver perfil do usuário

190 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:04 pm

Samuel

avatar
Nível 2
Confesso que choquei um pouco. Surprised


_________________

https://www.facebook.com/susanafelixfas/?fref=ts
Ver perfil do usuário

191 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:14 pm

Fabien

avatar
Nível 2
Eu também fiquei surpreendido com a pontuação, não esperava tanto. Confesso que devia ter desenvolvido mais a parte do abuso sexual e como a avó Filomena apanhou SIDA. Obrigado aos jurados e os próximos farei bem melhor. Smile

Ver perfil do usuário

192 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:19 pm

Nossa

avatar
Nível 2
Adoro o facto das pontuações serem todas muito diferentes.


_________________
"Podes não mudar o mundo, mas podes morrer a tentar."
Ver perfil do usuário

193 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:21 pm

Samuel

avatar
Nível 2
Há gente com oitos e quatros. xD


_________________

https://www.facebook.com/susanafelixfas/?fref=ts
Ver perfil do usuário

194 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:31 pm

Magy

avatar
Nível 2
Samuel escreveu:Há gente com oitos e quatros. xD
Isso só mostra que o que agrada a uns pode não agradar a outros! Smile
Por isso, ainda bem que somos 4 a avaliar! xD


_________________
Ver perfil do usuário

195 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:33 pm

Samuel

avatar
Nível 2
Tal como o Nossa, também o acho interessante.


_________________

https://www.facebook.com/susanafelixfas/?fref=ts
Ver perfil do usuário

196 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:36 pm

Fabien

avatar
Nível 2
Eu também, gosto da diversidade das pontuações.

Ver perfil do usuário

197 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:50 pm

Nuno

avatar
Nível 2
Estou de volta!

A seguir, temos as pontuações dos personagens do núcleo principal:


climatico:
Personagens:
- Manuel Joaquim Monteiro Marques: Patriarca da família Marques, é bastante tradicional, religioso e rígido. Ama os filhos e educou-os semre pelas leis de Deus. Apoia, ainda hoje, o conceito de família do Estado Novo, de Salazar, de quem tem uma fotografia na sala da sua quinta.

- Cecília de Jesus Afonso Monteiro Marques: Matriarca da família Marques, casou-se com Manuel bastante jovem, mas sente-se sortuda por ter-se casado por amor. Tem, com Manuel, quatro filhos (Margarida, Laura, Carlos e João). Sempre foi dona de casa e respeita muito o seu marido, apesar de nunca se deixar rebaixar por ele, que a vê como uma grande conselheira.

- Margarida Marques: Vilã.

- Laura Marques: Irmã de Margarida, tem 27 anos e adorava ser designer de moda, mas o pai não aprova a sua escolha. Revoltada, começou a juntar dinheiro com trabalhos que vai fazendo pela vila com o objetivo de ir para Lisboa viver para lutar pelo seu sonho.

- Carlos Marques: Estudou para ser padre indo contra a vontade dos país de que ficasse à frente da quinta, por ser o irmão homem mais velho. Aos 25 anos, Carlos é um rapaz tímido, que respeita o pai e a mãe, mas que não consegue esconder o seu olhar infeliz de ninguém. Durante anos viveu na sombra de todos, mas a sua vida vai dar uma volta enorme ao assumir o que o que é de verdade.

- João Marques: É o mais novo dos irmãos, com 22 anos. Decidiu abraçar a carreira militar, pois sempre ouvia emocionado e atento as histórias que o pai contava das Guerra Coloniais. Vive em Lisboa com as namoradas, que não apresenta aos pais por saber que não iriam aceitar o tipo de relacionamento que tem.

- António Pinto: É amigo de Manuel desde o tempo da Escola Primária. Cresceram juntos, mas têm personalidades completamente opostas. António é alegre, aceita as mudanças da sociedade e vive com a sua mulher e os dois filhos. Todos pensam que ele tem uma família unida e estruturada, mas o tempo mostra que todos têm um lado negro.
António Barreira:

Nota: 5/10
Justificação: - Manuel Joaquim Monteiro Marques: Sucinta e direta, só o facto de ter o pormenor da fotografia de Salazar na sala mostra a rigidez de costumes deste homem. Só acho o nome Manuel Joaquim pouco adequado a uma família destas característas, a não ser que exista uma explicação para tal.

- Cecília de Jesus Afonso Monteiro Marques: A descrição desta personagem revela pouco do seu carácter, sobretudo como mãe e não cria conflito com o patriarca. Parece uma muleta do mesmo.

- Laura Marques: Parece-me um personagem interessante: a rebelde e revoltada da família, que vai atrás do sonho, enfrentando a família tradicional. No entanto, numa vila pequena e onde a sua família tem supostamente grande influência, que trabalhos podia realizar sem que fosse descoberta (costura?) e que lhe garantissem o dinheiro que precisa para vir para Lisboa? Talvez se tivesse uma vida clandestina e paralela, como prostituição, onde os clientes se calam porque têm o rabo preso, conseguisse juntar a quantia que precisa. Mera sugestão.

- Carlos Marques: Atenção ao erro «país» em vez de Pais. Por outro lado, parece-me uma descrição muito sucinta. Aqui cabia descrever o que ele realmente é, até porque os atores têm que saber que, na verdade, são as figuras que vão desempenhar.

- João Marques: Mais uma descrição (atenção às gralhas) demasiado sucinta. Suscita curiosidade, mas pouco ficamos a saber deste homem. O que é que têm estas namoradas? Que tipo de pessoas têm? Qual o carácter dele? Uma carreira militar parace não se coadunar com este tipo de comportamento. É realista, porque a vida real não tem lógica, mas a ficção tem que ter.

- António Pinto: Creio que a descrição desta personagem não fazia aqui falta. Preferia ter visto antes a descrição do Tomás, que, pelo que li, me parece ser um dos protagonistas.

Magy:

Nota: 8/10
Justificação: Gosto bastante de não entrares no cliché fascista para o Manuel. Ok, ele tem as suas convicções, mas não é (não pareceu) o típico fascista que trata tudo como lixo. Isso percebe-se quando lemos sobre a Cecília. Percebemos que casaram por amor e que têm uma excelente relação, que se respeitam e são felizes como casal. Gostava de perceber porque é que o sonho da Laura não é aceite pelo pai. É por estar ligado ao “mundo leviano” da moda? Fiquei bastante interessada no João. Parece que não tem nada a ver com o resto da família e pode ser um ar fresco neste núcleo. Não percebi porque puseste o António neste núcleo se nem falas dele na sinopse.

Nossa:

Nota: 8/10
Justificação: Cuidado com os pronomes e repetição de palavras. Gostei do Joaquim, de certeza que ia ser uma personagem odiosa. Gostei do facto das personagens abordarem temas diferentes, com personalidades e profissões diferentes. Acho-as muito portuguesas, com um padre, um militar, as ideias salazaristas e a Guerra Colonial. Se não fossem os erros, podias ter pontuação máxima.

REBL95:

Nota: 7/10
Justificação: A história é bastante interessante e faz, com certeza, correr muita tinta. O início com a "bomba" a rebentar em toda a família é uma estreia forte, deixando as pessoas à espera para ver "O que eles vão fazer agora". A forma como é abordado o fim do casamento pode ser um pouco "dramática" de mais, mas a própria sinopse deixa em aberto o que acontece...

Fabien:
Personagens:
- Filomena Durão Castro (84 anos): É mãe de Luísa Castro e educa a filha da melhor maneira. Com o passar dos anos, descobre que tem SIDA e não quer morrer sem antes ter a certeza de que o neto cumpre o seu maior sonho, mudar de sexo.

- Luísa Durão Castro (40 anos): Vilã.

- Gustavo Durão Castro (38 anos): É um homem pacato, sério e um excelente marido, mas é muito conservador. É gestor da empresa de Artesanato e apoia a esposa em tudo o que necessitar.

- Tiago Durão Castro (16 anos): É filho adotivo de Luísa e Gustavo. Ele sabe que estes não são os seus pais biológicos, mas adora-os. Gosta muito da avó, a que lhe dá conselhos de vida. É muito dado a causas sociais e está sempre disposto a ajudar os outros. Descobre que quer mudar de sexo e conta com o apoio da avó.

Usou o novo acordo ortográfico.
António Barreira:

Nota: 6/10
Justificação: - Filomena Durão Castro (84 anos): Descrição demasiado sucinta da personagem, que pouco revela do seu carácter.

- Gustavo Durão Castro (38 anos): Descrição sucinta do personagem, mas com algumas características bem demarcadas do mesmo.

- Tiago Durão Castro (16 anos): Descrição muito parca daquele é que o grande personagem da história. Descobre que quer mudar de sexo porque razão? Só porque sim? Esta descrição teria que ser muito bem feita.

Magy:

Nota: 6/10
Justificação: A Filomena faz-me lembrar, de algum modo, a avó da Mariana em Anjo Selvagem. Nota-se que é uma mulher querida e amorosa, preocupada com a família e que ama os que a rodeiam. Curiosamente, ficamos a conhecer melhor as personagens na sinopse que as próprias descrições. Tens de melhorar isso. No entanto, dá para perceber que o Gustavo é um pau-mandado da mulher que o Tiago vai ter muito que sofrer.

Nossa:

Nota: 7/10
Justificação: Quanto à Filomena, eu só deixo uma questão: será possível uma pessoa seropositiva ainda viver aos 84 anos? A resposta é essecialmente negativa. Acho a personagem muito velha. Mesmo com a esperança média de vida dos seropostivas quase igualada às das pessoas sem SIDA, é quase impossível que uma pessoa com 84 anos ainda viva com a doença. É que ela nem tem VIH, tem SIDA, o que significa que não só está infectada como também está gravemente doente. Ou seja, noto aqui alguma incoerência. Já sobre o Tiago, adoro a personagem, além de ser adotado também poderá mudar de sexo. E o Tiago tem a idade ideal para abordar a mudança de sexo na adolescência (que é muito frequente).

REBL95:

Nota: 6/10
Justificação: A história está bem apresentada, no entanto (por aquilo que dá para saber) tem o conteúdo um pouco limitado. Em primeiro lugar, a referência a 1970 é finita, isto é, ocorre no início da novela mas pouco deixa para a atualidade, já que o pai morre e a mãe se vê afastada, sendo que tudo o que fica é o historial de abuso sexual por parte do pai.
O segredo, em si, tem a sua força, no entanto pouco trará para o desenrolar da história, pois a própria Luísa já casou e teve um filho. O filho trás consigo um bom argumento para o desenrolar da história, mas sem influenciar muito o "segredo de Luísa", pelo que este último tem pouca força para se manter e se desenvolver durante a novela. Gustavo poderá trazer movimentação ao enredo, mas para já pouco dá para perceber sobre ele.

Johnman:
Personagens:
- Carlos Oliveira (45 anos): A definição de um homem que é uma sombra daquilo que costumava ser. Era antes um homem que tinha tudo. Trabalho estável como vendedor, família de cinco estrelas, mais nada se poderia querer. E num estalar de dedos, tudo o que tinha foi-se. Quando era adolescente, Carlos era engatatão, divertido e algo radical. Nunca se preocupava com nada, sempre nas calmas. Começou-se a preocupar mais quando conheceu a mulher pela qual achava que o seu amor nunca iria morrer, Dália. Mal sabia ele que foi o momento onde descobriram que Dália era infértil que o amor que tinham foi brutalmente assassinado. O comportamento que mostrava em torno da situação psicológica da mulher nunca foi de demasiado interesse, mas não significava que não queria saber dela. Tanto que tudo em seu redor, desde as suas amizades, como o seu desempenho no trabalho, até mesmo como a sua relação com os seus restantes familiares deterioraram lentamente por causa disso mesmo. Até que todos esses aspetos da sua vida acabaram de vez. Pior foi que acabaram ao mesmo tempo que a sua mulher se tinha suicidado. Todas estas perdas levaram à insanidade do homem, que agora não pensa em mais nada senão, nas suas palavras, “dominar o mundo” e recuperar o que perdeu, nem que seja à força. Trabalho, família, mulher, tudo. Qualquer esquema, qualquer idiotice, qualquer loucura possível para chegar a essa meta estará ao seu alcance. Até onde pode um ser humano chegar para concretizar a sede por ter tudo? Carlos irá bem para lá do limite.

- Susana Oliveira (23 anos): Foi adotada por Carlos e Dália quando tinha apenas 3 anos. Quem são os pais biológicos dela? Nunca se soube, nem nunca se fez intenção de saber. Carlos convenceu-a que se eles a abandonaram, então isso significa que eles pouco se interessavam pela filha, e que não a merecem. Dália discordava (aliás, Dália tratava a filha de forma algo fria e pouco carente, algo que nem Susana nem Carlos percebiam porquê), mas a voz de Carlos prevaleceu. Susana cresceu e tornou-se então numa linda mulher que estuda num workshop de fotografia. Ela é segura, corajosa, sensual e sente-se independente, ainda que viva com os pais. Namora com Paulo, um homem 13 anos mais velho do que ela, nas costas de Carlos, mas apesar das diferenças etárias, Susana ama Paulo profundamente e acredita que ele a vai pedir em casamento mais tarde ou mais cedo. O suicídio da mãe adotiva vai afetá-la tremendamente, e vai ficar ainda pior quando souber a razão por detrás da erosão psicológica de Dália. Aquando do início da maratona de Carlos para recuperar o que perdeu, Susana não vai apoiá-lo e quer ver-se o mais longe possível dele, especialmente quando ela acredita na ideologia que Carlos é culpado na morte da mãe. Mas, contra a sua vontade, vai-se ver forçadamente envolvida nas loucuras em que o pai se mete, por vezes de forma algo nojenta e doentia. Vai ser supostamente “espiada” por Xavier, algo que ela sempre soube que está a acontecer mas nunca queria enfrentar o rapaz por isso pois sabe que o acontecido tem óbvia mão do agora muito controlador pai adotivo.

- Carolina Marquês Guerra (41 anos): Vilã.

- Filipa Loureiro (38 anos): Agente da polícia já há alguns anos. Filipa fisicamente é bonita, musculada e ágil, e é também bastante divertida e extrovertida, o que não é o melhor par de qualidades considerando o emprego dela. Mas ela tem noção perfeita disso e quando entra em ação, a brincadeira acaba, pois ela leva o que faz bastante a sério. Vai liderar a investigação sobre a morte de Dália, e após uma clara análise sobre o que aconteceu, vai-se impor na vida de Carlos como uma “supervisora” dos seus comportamentos. As suas ironias e bom espírito de vontade dão-lhe uma sorridente personalidade quando não está a ser uma ótima profissional, e estas são provavelmente as razões pela qual Carlos irá sentir algo por ela no futuro, mesmo que não queira.

- Xavier Rodrigues (24 anos): O irmão mais novo de Paulo e o rapaz que vai marcar a vida de Susana. É um rapaz de aparência bastante normal, transportando uns óculos que os seus amigos reconhecem de longe. É estudante universitário num curso de Línguas, e uma pessoa bastante culta e educada. Ou pelo menos assim o aparenta. Para quem o conhece mais de perto sabe que Xavier é alguem bastante inseguro e até perverso – não aguenta um segundo sem olhar para o rabo de uma rapariga/mulher atraente. Ele vai ser conhecer e ser subornado por Carlos para ver o que Susana vai fazendo nas suas costas. Susana descobre bastante rapidamente isso, visto que Xavier não é subtil de todo, mas vai evitar que Carlos descubra algo à sua custa por subornando Xavier ela própria. Devido a isso, Xavier vai ser muito protetor de Susana nos piores momentos desta, incluíndo o descobrir de alguns dos segredos mais negros do namorado dela, Paulo, e isso vai criar uma ligação especial entre os dois no futuro.

- Paulo Rodrigues (36 anos): Vilão.

- Dália Oliveira (42 anos): A mulher de Carlos, que o abandonou para sempre e o deixou à deriva de um ataque psicológico com a sua morte. Dália desde criança que sonhava ser mãe biológica, pois a sua mãe era a sua heroína e a sua inspiração (essa história tem algo bem mais não-inocente do que só isso) e desejava ser como ela. Quando descobriu a sua infertilidade, ficou paranóica. Adotou Susana juntamente com Carlos, mas simplesmente porque não viu outra alternativa caso quisesse ser mãe. Nunca tratou Susana como sua filha, mas simplesmente como uma mentira, apesar de nunca admitir isso. Com o passar dos anos, o seu estado mental decrescia cada vez mais pelo fato de nunca ter conseguido ser mãe biológica, e os supostos conselhos de Carolina diz-se ainda ajudaram menos. Por vezes, Dália até obrigava Carlos a “tentar mais uma vez” sob ameaça de suicídio. Nunca dava em nada como era de esperar. Dália atingiu o seu ponto limite e suicidou-se, atirando-se do prédio onde morava com Carlos e Susana mesmo à frente destes. A morte de Dália afetará todos à sua volta, de maneiras que nem ela era capaz de imaginar.
António Barreira:

Nota: 9/10
Justificação: - Carlos Oliveira (45 anos): Muito boa descrição do personagem.

- Susana Oliveira (23 anos): Muito boa descrição do personagem

- Filipa Loureiro (38 anos): Mais uma boa descrição de personagem.

- Xavier Rodrigues (24 anos): Mais uma boa descrição de personagem.

- Dália Oliveira (42 anos): Boa descrição de personagem

Magy:

Nota: 6/10
Justificação: Continuamos com uma escrita confusa, que não deixa claro aquilo que devia deixar. É muito estranho que a Susana se vire contra o pai, tendo em conta que sempre foi a mãe que a ignorou e tratou de forma fria. É incongruente. Ela viveu 23 anos naquele ambiente e, mesmo assim, ainda pensa que foi o pai o culpado pela morte da mãe? Quanto às outras personagens, acho que o Xavier não devia ter qualquer ligação com o Paulo, é uma enorme coincidência ser ele a espiar a namorada do irmão. Quanto ao resto, se forem bem trabalhadas, as outras personagens podem ser bem interessantes.

Nossa:

Nota: 5/10
Justificação: Ai esta língua portuguesa... desculpai-nos, Camões! Desculpa, mas ler as personagens foi pior que a via sacra! Vais ser arduamente penalizado. Quanto ao Carlos, acho-o confuso, mas penso que seja esse o propósito. No que concerne à Susana, acho-a cliché e podia ter apanhado a boleia da mãe e desmancharem-se as duas no chão. A Filipa e o Xavier parecem-me, de longe, as melhores personagem! Gostei bastante! Eu até te dava melhor pontuação porque senti-me encantado por algumas personagens, mas os erros foram fatais.

REBL95

Nota: 8/10
Justificação: A sinopse está bem estruturada, completa. A avaliar pela sinopse, a trama começa um pouco mole, com uma relação estável. Será interessante ver que surge o 1º obstáculo com a impossibilidade de engravidar e os restantes vão surgindo em paralelo com o agravamento do estado de Dália. Susana será uma peça fundamental na história do casal, pelo que terá que ser bem aprofundada e ter uma base forte em todo o enredo. Com a morte de Dália a novela ganha agitação, começa a desenrolar-se de forma mais rápida e inesperada... As várias novas personagens (principalmente a psicóloga com uma intenção duvidosa) vão trazer uma boa dinâmica À novela.

pamsf998:
Personagens:
- Andreia Amorim (25 anos): É uma rapariga simpática, doce, trabalhadora e honesta. É filha de Mário e de Matilde e tem uma irmã chamada Carla. Trabalha numa joalharia e dá algum dinheiro aos pais, para ajudar a pagar as dívidas. Vê a pessoa por quem se começa a apaixonar, morrer num violento acidente. E, secretamente, vai ajudar Fábio na busca do culpado pela morte de Adriano. Começa-se a apaixonar por Fábio, mas existem complicações. Vai descobrir que foi a irmã que assassinou o seu amado, mas vai optar por não a denunciar à polícia porque seria o desgosto da vida dos pais e vai descobrir ainda o verdadeiro Gustavo.

- Gustavo Garrido de Mendonça (28 anos): Vilão

- Fábio Oliveira (26 anos): É irmão de Patrícia e de Luís, com quem choca muito, os seus pais morreram num acidente de viação. É um rapaz justo, trabalhador, solidário, gosta de lutar pelas coisas em que acredita, não gosta de injustiças e por acreditar que o irmão foi assassinado é que irá investigar a morte do irmão e descobrir coisas surpreendentes. Trabalha na empresa de Francisco, pai de Gustavo. Apaixona-se por Andreia mas nada corre bem nesta relação.

- Carolina Amorim (27 anos): Vilã.
António Barreira:

Nota: 8/10
Justificação: - Andreia Amorim (25 anos): Boa descrição de personagem.

- Fábio Oliveira (26 anos): Boa dscrição de personagem.

Magy:

Nota: 3/10
Justificação: Em primeiro... A irmã da Andreia é Carla ou Carolina? E o irmão do Fábio é Luís ou Adriano? Temos dois Fernando Pessoa nesta história? Vamos ter cuidado com isso! Infelizmente não me convenceste muito com nenhuma das descrições. Muito sem sal, aliás, sem tempero algum.

Nossa:

Nota: 3/10
Justificação: Português péssimo e nenhuma personagem me cativou. Achei-as todas sem sal.

REBL95:

Nota: 6/10
Justificação: A história está muito interessante. Se for feita com algum mistério, terá um desenrolar muito interessante.. As personagens são peculiares, pelo que dará para surpreenderem ao longo da trama (Não são personagens típicas, já conhecidas e previsíveis). A relação entre Andreia e Fábio tem muito por onde se desenvolver, dados os problemas que ocorrem à sua volta. Boa sinopse.

pedro rasteiro:
Personagens:
- Rita Furtado Arrifes (36 anos): Nasceu em Almada, mas mudou-se para Vila Viçosa. Trabalha na Real Hera como guia turística. Não gosta de falar do seu passado tentado mesmo esquecê-lo. Tem uma personalidade divertida e trabalhadora, mas muito desconfiada.
Para desgosto dela, acabará por cair nas mãos do passado levando-a a descobrir um segredo.

- Sofia Gisela Coelho Quaresma (38 anos): Vilã.

- Luís Miguel Dias Marcelino (39 anos): Nasceu em Setúbal, mas desde logo se interessou pelo Alentejo. Tem dois filhos, Martim e Verónica. Estudou turismo na Universidade de Évora, abrindo de seguida uma empresa de turismo e sem demora vira uma empresa multinacional.
Tem um passado vergonhoso do qual só quer esquecer, devido à sua família muito pouco honesta.
António Barreira:

Nota: 6/10
Justificação: - Rita Furtado Arrifes (36 anos): É uma descrição parca. Fala pouco sobre o personagem.

- Luís Miguel Dias Marcelino (39 anos): Também é uma descrição parca. Pouco ficamos a saber sobre as característias emomocionais do personagem.

Magy:

Nota: 2/10
Justificação: blá, blá, blá, o segredo da Rita, o segredo da Sofia, o segredo do Luís... Mas que segredo? Não apresentas nada de novo nestas descrições.

Nossa:

Nota: 5/10
Justificação: Não acrescentaste muito às personagens. Queria saber mais de cada uma delas. E não falaste da Aurora.

REBL95:

Nota: 6/10
Justificação: A sinopse está bastante clara, percebe-se o ponto central da história, com muito para desenvolver. A história toca um pouco no cliché, mas é, em si, o pegar de um tema usual de outro ponto de vista. Os dois tempos distantes, se bem aproveitados, podem trazer uma boa dinâmica à novela, já que muitas diferenças ocorrem... As marcas de 1992 em 2014 (nomeadamente filhos e vingança) são um ponto forte para o desenrolar da novela. O Bullying com Rita deve ser intensificado, visto que a rapariga chega mesmo a tentar o suicídio (coisa que não ocorre por qualquer coisa).

Rodrigo Sobral:
Personagens:
António Barreira

Nota: 9/10
Justificação: - Maria do Céu Silva (21 anos): Muito boa descrição do personagem. Ficamos a saber quem é.

- João Maria Albuquerque (25 anos): Boa descrição do personagem. Ficamos a saber quem é e para onde vai.

A tua novela ia fazer sucesso!

Magy:

Nota: 4/10
Justificação: À semelhança da sinopse, também as tuas descrições são das mais completas e coerentes. Ficamos a conhecer os teus Marias (a do Céu e o João) e a história que gira à volta de ambos. Mas pronto, esquecendo que já "vi isto em algum lado", é mais do mesmo... A pobre que se apaixona pelo rico, a família do rico e a gaja que gosta dele afastam-no da outra. A outra fica rica e vinga-se! Boring!

Nossa:

Nota: 6/10
Justificação: Erros... erros everywhere - Parte II. Gosto da personagem Maria do Céu, muito interessante e atrativa.

REBL95:

Nota: 7/10
Justificação: O começo e base da história foca vários pontos de cliché, já muito usados, bem como a origem do romance, à lá cinema. Tudo isto tornará o começo da trama um pouco mole e previsível. No entanto, o seguimento que a história tem é bastante mais movimentado, energético e forte. As mudanças em Mario do Céu, a reviravolta, o reencontro com os Vilões e com João Maria, são tudo fatores que trazem um bom desenrolar à novela, podem conduzi-la de forma inesperada, o que prende o telespectador. A presença da homossexualidade trará, também, temáticas paralelas, conseguindo juntar à história principal, visto que ambos se relacionam, mesmo que de forma hipotética. Todo o mistério à volta dos filhos será também uma mais valia, contribuindo para um bom ritmo.

Samuel:
Personagens:
- Armando Galvão (73 anos): Armando Galvão tem quatro filhos, é viúvo, dono de um conceituado escritório de advogados e sofre de um tumor no fígado. É a figura mais respeitada da família Galvão, sobretudo depois de lhe ter sido diagnosticado o tumor. No meio de tanto sofrimento, descobre que uma das filhas matou outro dos seus filhos, pouco depois do nascimento deste último. É a partir desse momento que não olhará mais a meios para alcançar o que quer, fazer pagar Anabela pelo que fez.

- Artur (56 anos): Vilão.

- Anabela (41 anos): Vilã.

- Isabel (30 anos): É filha de Armando e tem paralisia cerebral, deslocando-se em cadeira de rodas. Contudo, a atividade intelectual sempre se manteve intacta. Isabel é uma mulher autónoma, apesar das limitações físicas. Tem uma frágil personalidade, muito por conta da fragilidade física. Devido à rejeição por parte da sociedade, nunca teve ninguém que a amasse ou gostasse dela como é. É a filha mais próxima do pai e a que mais mostrará o sofrimento da “perda”. Isabel é a chave para o enigma de Armando. Na verdade, a paralisia cerebral foi causada por Artur, seu irmão. Este segredo mudará a forma como vê a vida e como reage a ela.

- Fernanda (49 anos): É filha de Armando, sendo a segunda mais velha dos irmãos. A sua relação com Artur sempre foi inconstante. Fernanda é uma mulher com forte personalidade e sempre se convenceu a si e aos outros de que o irmão é de facto má pessoa. É casada e tem um filho. Os três mantêm-se afastados do resto da família, muito pela vontade de Fernanda em esconder o seu caso com Renato, filho de Susete.
António Barreira:

Nota: 6/10
Justificação: - Armando Galvão (73 anos): A descrição é boa, mas peca pela falta de características emocionais do personagem.

- Isabel (30 anos): É uma boa decrição de personagem, embora não tenha a certeza se, comparalisia cerebral, se consegue ter a tal lucidez intelectual e ser autónono (convém pesquisar junto da comunidade médica).

- Fernanda (49 anos): Boa descrição de personagem. Apenas lhe acrescentava mais umas características da sua personalidade.

Magy:

Nota: 8/10
Justificação: Tal como na sinopse, também temos descrições bastante coerentes e completas. Só fiquei na dúvida sobre se o Renato é o marido da Fernanda. Provavelmente é o amante, mas quando dizes que ela se afastou da família por causa do caso com o Renato, não fica claro se o afastamento e o caso são recentes ou se são coisas que já duram há muito tempo.

Nossa:

Nota: 8/10
Justificação: Noto uma personalidade semelhante ao Henrique de Albuquerque (O Beijo do Escorpião) no Armando Galvão. Gosto disso. A Isabel de certeza seria uma personagem querida por muitos, fiquei curioso para vê-la na televisão.

REBL95:

Nota: 7/10
Justificação: A sinopse está um pouco dramática, com muitos conflitos familiares, no entanto instala-se um mistério fora do comum, que pode trazer muitas novidades e bons desenvolvimentos para a trama. Uma família grande, cada elemento com os seus mistérios e segredos que vão contribuir para uma novela com bom ritmo e novidades.

Tabela das pontuações:



Volto de seguida com as pontuações finais da semana!



Última edição por Nuno em Sab Set 13, 2014 6:59 pm, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário

198 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 5:56 pm

Johnman


Nível 2
Bem me parecia que a má escrita me ia custar (já eu tinha reparado nesse aspeto e vou mesmo ter bem mais atenção daqui para a frente), mas apesar disso, confesso que o resultado foi justo no meu caso. É também curioso saber que quase todas as pontuações foram diferentes Very Happy

Ver perfil do usuário

199 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 6:03 pm

Samuel

avatar
Nível 2
Em resposta ao António, eu pesquisei antes de pensar na personagem da Isabel. Li várias coisas e cheguei à conclusão que há paralisias cerebrais que tocam mais o foro físico do que psicológico, dependendo da causa das mesmas. Concordo que se teria de confirmar estes dados. Smile

Obrigado pelas pontuações! Espero não desapontar com os outros núcleos.


_________________

https://www.facebook.com/susanafelixfas/?fref=ts
Ver perfil do usuário

200 Re: Produção Exclusiva [1ª Semana] em Sab Set 13, 2014 6:06 pm

Nuno

avatar
Nível 2
Estou de volta!

Vamos conhecer as pontuações finais desta semana!

Mas primeiro, fiquem a conhecer os resultados da votação do público:


(Clica para veres melhor)

As pontuações desta semana:



A classificação desta semana:



Parabéns Samuel!

Volto amanhã com o tema e o desafio da 2ª semana!

Até lá, recarreguem as tintas e preparem os blocos!

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado



Publicidade



Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 8 de 9]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum